segunda-feira, 21 de julho de 2014

O Último dos Moicanos

Sempre tem o mimimi da comprovação por domumentos mas até agora ninguém apareceu mostrando carro com numeração de produto mais alta do que esse Puma P-018, que até prova em contrário é o último fabricado pela Puma na Avenida Presidente Wilson, 4385.

Se você gosta de carros antigos e tá chegando agora de Júpiter, esse endereço é da Puma, a fábrica.

Alá a plaqueta dele:

Essa plaqueta pode ser encontrada em branco, sem nada gravado. 
Eu já ví pra vender.

Quinquagésimo primeiro P-018 produzido. Foi longe, a Puma. Nessa época eu já tinha um Gol GT, que era mais barato, muito mais rápido que o P-018 e também encarava os Puma GTB (os de seis cilindros GM) originais. O terceiro detentor da marca Puma, a Alfa Metais (o segundo foi a Araucária Veículos. Esse relato cronológico pode ser visto aqui) passou a equipar o P-018, então chamado de Puma AM3, com motores refrigerados a água da VW, mas isso é outra história.

Esse exemplar tem certificação do Rossato. Como é comum acontecer com alguns carros antigos, uma das notas pitorescas dos Puma é o fato de todos os registros de todos os carros fabricados terem ficado com ele. O proprietário que quiser ter certeza do que tem ou do que está comprando pode entrar em contato e solicitar o certificado mediante módica quantia.

He he he...

Mas isso pode ser útil ou na restauração ou em casos extremos como o do P-018 do Roberto Minoru, tido como o último de sua espécie, como comprovação documental. Se bem queo número do produto gravado em todas as partes da carroceria já é documento hábil. Pelo menos pra mim.


Essa etiqueta de alumínio tem que estar em cada parte da carroceria
de cadaunidade produzida. Obviamente que todas as partes devem
ter o mesmo número.

O carro é esse aqui:



N. do A.: Cêis sabem, né? A Puma é a fábrica e O Puma é o carro.