sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Commendatore Ceregatti, race car driver


Mesmo depois de tanto tempo ainda acho muito difícil ver uma cagada coisa errada em curso e ficar sem fazer nada. Não é nada fácil pra mim ver um carro de corrida correndo o risco de ir pra pista com algum erro grave de montagem ou preparação e ficar quieto. Ainda mais quando é um amigo que vai pilotar.

Pois foi o que aconteceu com o Commendatore Ceregatti na etapa de agosto de 2012 do Campeonato Paulista. Meu amigo cabeludo, grisalho e falante deu uma panca no treino de sexta-feira que danificou a saída do cano de escape do Vee #44. Na falta de outra igual, botaram um protótipo que foi refugado durante o desenvolvimento.

E o Commendatore reclamava que o carro passou a andar menos depois da troca.

Numa rápida inspeção descobrimos (L.G., sempre atento, e eu) que a sonda lambda "entupia" a saída dos gases.

"Isso tem que sair daí", pensei, já procurando um mecânico da equipe pra fazer o serviço.

Demorou. Eu mesmo peguei ferramentas e fui à luta. Do nada apareceu uma outra saída de escape que me pareceu mais adequada.

Troquei.

Fazia tempo que não sujava as mãos de graxa. Divertido, isso.

Conta o Ceregatti, num e-mail que nos mandou a respeito das voltas do L.O. no Nordschleife:

"ÉleÓ & Irineu...
(+Milton)

Que dizer? DOCARALHO 
(olha a educação, Cerega) é pouco, ainda "me dou" esse presente, podem esperar...
O bom é que vai ter um instrutor aí na Alemanha a postos: VOCE.
O Irineu não, é um irresponsável contumaz...
Aliás (rimou) ainda não dei a voce Irineu, meu MUITO OBRIGADO pela ponteira
do escapamento, por tua iniciativa e acabativa.
Saiba que o carro "acendeu" (adoro esse termo) durante a prova. Não como
estava, claro, no treino de quinta e sexta virava 3 segundos abaixo... Mas o
suficiente pra brigar por 7 voltas com um camarada que podia ser meu filho
(25 anos) e que foi desclassificado por estar 4 Kg abaixo do peso...
Pois é... Me diverti pra caray com um cara 44 Kg mais pesado que eu (pesei
570, 40 acima do mínimo).
Pra mim, nada mal. Logo voces verão as imagens, ficaram duca.
Tenho certeza que evoluí, mas falta muuuuuuuiiiiiitttttoooooooooo ainda.
Tinha tomado 2,8 segundos do Sandro, agora tomei "só" 2,0... E se não
tivesse feito aquela cagada gigantesca no treino, certamente essa diferença
cairia, podem ter certeza...
Fica pra próxima.
O importante é que, como o L.O, estou me divertindo demais, e aprendendo
tanto quanto.
Logo, logo colocarei o "documentário completo" no ar.
Desde o treino de quinta até o podio de sábado (dos outros, bem
entendido...)"

Só pra não deixar em branco, não sou o irresponsável contumaz que o Cerega alardeia. Só um pouco, quando necessário.

O video da panca do Commendatore tá aí embaixo. A panca tá nos 10'20" do longo filme:



Nordschleife, mit L.O.

Diz o L.O.:


"Diplomatas, muito boa tarde.

Falando em números, consegui dar mais 4 voltas no santuário de Nürburgring no último Domingo, acumulando 12 voltas, e em torno de 260 km (sendo 8 voltas no Nordschleife de 20,3 km e 4 voltas no “VLN Circuit” de 24,4 km, que é o Nordschleife + Sprintstrecke); mas desta vez, dei 4 voltas no “melado”... É phoda... Mesmo... 

E mais do que a gente imagina... Ainda mais depois de uma corrida de longa duração no Sábado...

No Domingo cheguei cedo... Às 8h40 já estava abrindo a cancela... Num dia bem “xarope” com aquela garoa que pára e continua e só em alguns pontos do circuito. Mas, pra variar, foi bom pá caray!

  

Na última volta, numa das curvas que não me lembro o nome (depois da Adenauer Forst), me deparei com um M3 azul porrado de acordo...



Provavelmente atrasou muito a freada no liso, e deu de nariz no guard-rail... Foi parar só na próxima curva... Puta dó...

Depois que andei, a chuva diminuiu, o sol deu as caras, e desceu um mundo de gente e carros por lá... Carros fortes originais e modificados (e não Fiestas 1,25 como o “meu”...); aquele lugar é ótimo de qualquer jeito! Podem acreditar...


Abraço!

L.O."


Digo eu:

O melhor jeito de se ambientar a uma pista nova é esse que o L.O. usa, que é o método NEMM (não é meu mesmo) de pilotagem. Só desse jeito a gente atrasa freada sem ter taquicardia.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

GTC 1982

Quase todo dia vejo Pumas. Os carros, claro, que os bichos são raros e não vivem em cidades. Quase nenhum Puma mais me chama a atenção salvo modelos mais raros e um ou outro que tenha algum atrativo especial.

Esse aqui tem:


Esse carro não foi modificado ao longo de seus 30 anos de vida. Tudo nele é original de fábrica, salvo pequenas exceções.

Uma das características impressionantes que ele ainda preserva, além de ser um match number (todos os números de todos os componentes batem com o da tarjeta metálica), é o fato de ainda ter gravado na bandeja do assoalho o número do chassis. Assoalho de chassis VW é um dos primeiros componentes a ser trocado depois de algum tempo de uso do carro por causa da corrosão. É. Puma, que é de fibra-de-vidro, também enferruja.


Aliás, isso consta do manual (a foto é do manual original do carro):


Fabricado em 1982, foi faturado nos primeiros dias de 1983 pela revenda Brasal, de Brasilia.


Ainda tem a capa do manual, o emblema colado no capô do motor e os carimbos das primeiras revisões. O legal é que o carro fez a primeira, aos 1.000 km rodados, aproximadamente 20 dias depois de ter sido entregue a seu dono. Achei interessante porque dificilmente ando mais de 3.000 km por ano com cada um dos meus.

Outro detalhe que me chamou a atenção foi o fato do assoalho ainda ter preservado o revestimento acústico original, que é uma manta asfaltica colada à chapa. Muito raro de se ver isso hoje em Puma ou em qualquer outro VW a ar da mesma época.


Puma e toca fitas TKR "cara preta" formam uma combinação bastante conhecida entre grupos de proprietários. Esse impressionante GTC tem um rádio Bosch Rio de Janeiro, que deve ter sido instalado na concessionária. Tem manual e tudo:

Bacana o aviso de rodizio. O dono desse carro é que nem eu: esquece disso.

Alá os detalhes que quase não se vê em Puma:

Bancos nunca restaurados.

O que tinha que estar escrito na tampa do filtro ainda tá lá.

Bulbo da pressão e temperatura do óleo. VDO, original, igual ao do Passat TS.




quarta-feira, 29 de agosto de 2012

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Aero

Minha mãe e minha tia tinham Aero Willys. O da minha tia era igual ao da esquerda e da minha mãe, ao da direita. Até as cores tão certinhas nessa foto na qual tropecei sem querer. A foto é P&B mas os carros também eram. O '61 era preto e o '63 era cinza.

Lembro que mesmo com nove ou dez anos eu já conseguia reduzir de segunda pra primeira marcha sem parar o carro, usando dupla debreagem com aceleração intermitente, o que deixava meu pai nervoso. Nesses carros a primeira marcha não era sincronizada.

He he he...


terça-feira, 21 de agosto de 2012

TOC


Guto Lacaz por Tadeu Jungle

Esses caras e mais uns outros eram atuantes e criativos, nos anos 80. Além do que, tinha Gol LS com motor a ar, o que foi uma puta sacada da VW.


Coca Cola Hapiness Store


Enquanto isso, na Rússia


Low and slow

Não sou muito nada fã de VW rebaixado. Mas, vá lá, a fotografia desse trailer é linda.


Cal Look

Isso é um trailer de um filme. Não sei se já tá passando em algum lugar mas vale a pena ver, se você gosta de VW a ar.


Close encounters - 10th edition

E chega à décima edição o encontro de carros antigos mais charmoso de São Paulo. No lugar de sempre, no Viveiro Jacques Cousteau, mais conhecido como laguinho de Interlagos. É domingo, dia 26, a partir das 9 da manhã.

Fica aqui:




Quase todo mundo quieto e junto.






segunda-feira, 20 de agosto de 2012

At work

Como vocês repararam, faz tempo que não pinga post aqui. Logo volta ao normal.


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

NEMM

De modo geral não se dirige o carro (ou a moto ou o kart) dos outros costumeiramente. Mas tem uma certa classe de pessoas que faz isso corriqueiramente. Antes que se acostume com a idéia de sempre guiar veículos diferentes e de vários donos é mandatório que se tome cuidados extras. Mas no caso de uso em locais de acesso restrito como autódromos e kartódromos é normal que se assuma o método NEMM de pilotagem. NEMM significa "não é meu mesmo..." e justifica um ou outro pequeno abuso.

O video abaixo é de uma corrida de carros clássicos já meio raros. E caros. Mas olha só como o cara que tá guiando o Austin Healey manda o sarrafo sem a menor piedade. Aliás, vários fazem isso. Tem até batida gravada pela cam on board do Austin.


O video é longo mas muito legal. A dica é do incansável L.O., que não deve ter TV em casa.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Custom

Customizar é um termo que não uso porque acho feio pacas, além de estar na moda. Mesmo porque não acho que o freguês sempre tem razão. Normalmente não tem. Se tivesse razão e discernimento não seríamos obrigados a ter que olhar pra um mar de carros cinzas e pretos nas ruas.

De todo modo, alguns fregueses e customizadores mandam bem. Em raras oportunidades mandam muito bem, como o sujeito que pegou uma Royal Enfield dessas fabricadas na Índia e fez um motor de dois cilindros em vê usando o máximo possível de peças de prateleira da marca.

Alá:


No site o cara explica como, quando, porquê e ainda faz previsão pra mega sena. Não vou me ater a detalhes, exceto que são dois cilindros (e cabeçotes) do modelo de 350 cc. Vale a visita, e muitíssimo. English required, mas todo mundo manda bem, né não?
Todo mundo morre e geralmente vai de rabecão até o endereço definitivo. Geralmente, porque alguns resolvem estar dentro de edifícios em chamas ou aviões que caem no meio do atlântico. Aí não tem jeito porque perdem a oportunidade de dar um último rolê com muito estilo.


Tem mais fotos de rabecões super legais neste blog aqui. Peguei essa foto porque já tem até uma carpideira na decoração.

Vagabundo

Não, não tô xingando ninguém. Esse é o jeito como um cara faz referência a si mesmo por causa de seu Corvette 1966 conversível, comprado faz muito tempo de um piloto da marinha americana e que já andou muitas e muitas milhas por 48 estados americanos. O projeto do cara agora é andar pelos países do norte europeu. Doze deles, pra ser mais exato.

Bem mais complicado viajar de Corvette do que de Kombi. Isso tem de monte.

O carro, que é o que ele guia todo dia, é esse aqui:


E o cara é esse aqui (ao lado do carro, lógico):


Como ele vai gastar uma bela grana com combustível, se algum leitor deste blog morar na rota dele, favor dar guarida.

De resto, a história toda, incluindo a da restauração do carro, tá aqui.

A dica é do antenado A. Z., que também tem um Corvette, mas que a alfândega não o deixa chegar nem perto.

Basta um


Todo mundo conhece o famoso passatempo aí da foto de cima, não? É o Resta Um. Teoricamente serve pra desestressar e passar o tempo. 

Comigo nunca funcionou. Arremessei vários na parede porque ao contrário do que tá escrito nas instruções dificilmente resta só um. Dessem outro nome, como resta dois ou, sei lá, resta uns, eu não ficava ainda mais emputecido.

Resolvi desenvolver um jogo novo, baseado no Resta Um. 

É o Basta Um.

Alá:


Esse sim não requer prática, habilidade e paciência.

E ainda dá pra jogar em duas modalidades: colocando ou tirando a pedra do tabuleiro. Sempre dá certo. 
Sempre.

F Vee!

HPMX Empi versus Weber

Isso eu já sabia. Que dá pra confiar em carburadores HPMX Empi, Speed e Jaycee tanto quanto nos Weber, dos quais os primeiros são clones. O que eu não sabia é que dava pra tirar um pelinho a mais de torque e potência dos motores usando os HPMX Empi.

Alá o video pra lá de interessante que o incansável Leonardo Vinhaes Barboza mandou:

8 cilindros

Então os poderosos BMW "M" nasceram porque a Mercedes fez um carrinho mais esperto, com motor de 4 cilindros, ainda por cima com preparação encomendada de terceiros.

Esse carrinho mais esperto feito pela Mercedes é o 190E 2.3-16. Foi o carro que o Ayrton Senna usou pra humilhar um monte de piloto famoso numa corrida promocional com carros todos de série e iguais lá no começo dos anos 80. Lembram?

Aí a BMW "pegou e fez" o primeiro M3 a partir da carroceria E30 e usando o motor M10, que o Nelson Piquet usaria mais tarde, diminuído em sua capacidade cúbica, pra ser campeão mundial de F1.

O video é demais. Esse programa de televisão é legal, aliás. Dica do incansável L.O.

P.S. Na pressa esqueci que nem todo mundo sabe que o motor M10 é de 4 cilindros. Agora já sabem.

Puma JPS

Puma GTS (o conversível) todo mundo conhece. E esse JPS?











sábado, 4 de agosto de 2012

Onceistão?

Procurando uma coisa e achando outra. Mas a outra é bem mais legal. Parece que tem um autódromo ou assemelhado em Minas. E ninguém conta nada pra ninguém...

Tá nesse site aqui.

Alá:

Rolê

Tá certo que na verdade o que acontece é que vaza óleo da moto, o pátio vive cheio de folhas secas, a pista nunca tá vazia, a polícia não deixa andar de capacete aberto e todo mundo enche o saco de gente que anda de moto sem "proteção adequada". Mas rolê desse jeito é o que há.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Fim dos tempos

Quem gosta de carro sabe que alguns fabricantes mantém inalteradas algumas características de seus produtos através dos tempos. Assim é com a Porsche, que ainda bota o motor pendurado lá na traseira do carro, por exemplo.

A BMW é famosa por usar desde sempre motores de seis cilindros em linha obedecendo a seguinte ordem: eixo dianteiro, motor, caixa de câmbio, eixo cardã, eixo traseiro.

Essa configuração, depois de quase 100 anos só fazendo carro desse jeito, significa boa sensação de controle e domínio ao dirigir, ou seja, diversão.

Alá:




Mas o atento L.O. me avisa que o tradicional fabricante bávaro já tem pronto seu primeiro produto com tração dianteira. Dá pra imaginar uma coisa dessas?