terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vette!

Um fato que poucos antigomobilistas tem em mente é que é relativamente barato trazer um carro legal (com mais de 30 anos) pro Brasil. Quem mete os peitos e embarca um carro legal pra cá merece meu respeito (desde que me deixe dar um rolê).

Ou então pode-se pagar o custo Brasil num carro já licenciado aqui.

Prefiro a primeira opção.

Um cara que eu conheço e mora no sul do Brasil, também. Pelo preço de um Puma GTB bom (que é um carro meia-boca - já cansei de falar) pode-se andar num Vette como esse:


"Mas é um hillbilly´s car!"

Tá.

E daí?

É um carro bonito e bem feito.

Alá:


Não há substituto pra capacidade cúbica:


Apesar de meio apertado (já andei num igual a esse e não sou grande), anda-se com conforto. Bem mais que num Puma GTE pré 1976:


Esse carro vai custar (lá na terra natal dele, tirando o achaque governamental ao desembarcar aqui) pouco mais do que vale meu GTE 1980 hoje. No pacote vem: câmbio automático, ar condicionado, direção hidráulica, ótima distribuição de peso e... mais quatro cilindros.

Placa preta? Certamente!

E faço questão de assinar a vistoria dele.