sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Prejú

Já passou bastante tempo, algumas cabeças rolaram e acho que já dá pra contar essa história e mostrar as fotos a seguir.

Como tudo mundo sabe, meu pequeno BMW sofreu ao fazer sua inspeção no maldito, bizarro e mal gerido Controlar. Sofreu porque foi indevidamente fuçado pelo inspetor até que teve sua bomba de combustível queimada, o que me custou levá-lo de guincho a uma oficina especializada.

Especializada em Mercedes Benz. Mas isso é outra história.

Nessa oficina topei com isto:


Isto é um um colo de biela azulado por falta de lubrificação.


O motor é um V8 alemão grandão.


Com duplo comando de válvulas em cada cabeçote.




De um carro igual a este aqui:


A história não oficial é que o dono, um nordestino abastado, não viu um côco (sim! Um côco verde, desses de fazer furo e tomar a água) rolando no meio da rua e o atropelou, batendo o baixo cárter do motor nele. 
O óleo foi-se, e a despeito dos avisos sonoros e luminosos o mótórixta (ler com sotaque nordestino) não desligou o carro e... deu no que deu.

Esse carro passou de oficina em oficina até esta que reparou a bomba de combustível do meu pequeno BMW aceitou encarar o desafio de desmontar, retificar e substituir as peças danificadas de um motor que foi montado por um único funcionário especializadíssimo na fábrica da Mercedes, que inclusive assinou a obra.

Bateu o motô! (aplicar sotaque nordestino outra vez aqui)

O orçamento para o reparo desse belíssimo automóvel ficou umas setenta vezes maior que o do reparo do meu BMWzinho.

He he he...