segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Sucatas no anel externo

No meio dos anos oitenta só poucas pessoas feias e sujas tinham Mavericks com motor V8. Custava caro o combustível naquela época e esse carro não valia picas.

Mas tinha o Sr. Baptista, da Automotor (Agromotor, na época), que já fazia carros de corrida baseados no Maverick com muito esmero, pesquisa e empenho. Legal que era, dava uma força pra moçada montar carros para andar na categoria Turismo 5000, que só corria no anel externo.

Podia carro com motor V8. Qualquer um. Mas na verdade só os Mavericks andavam bem. Teve um Galaxie que fez alguma coisa mas sucumbiu ante o pouco peso dos coupés da Ford. Dodge Dart, nem pensar. Não iam bem.

Nesse filme a seguir aparecem alguns dos meus melhores amigos: Zé Geraldo Kawabe, que me emprestou um então novo e sensacional Monza S/R pra andar em Interlagos, Raul "Culhones", dono do lindíssimo Maverick 4 portas usado como carro madrinha numa das tomadas e o único cara que me peitava nas corridas de Aspirantes quando o assunto era disputar espaço na pista: Claudio Ronaldo Gimenez. O cara não arregava nunca. Cheguei a andar na terra desde a saída da curva 4 até a entrada da primeira perna da Ferradura porque o Gimenez não me deixou voltar pro asfalto. Só tinha um jeito de andar na frente dele: foco, fé e malandragem. Tinha que enganar o cara, o que era extremamente difícil.

Alá o filme:


Mandaram o video para o Flavio Gomes mas eu me locupletei dele. Era o caso.