terça-feira, 10 de abril de 2012

Arte


Nem tanto o objeto (que, vá lá, ficou legal) mas mais o método.

Mas detona as mãos, o que faz com que a gente se engane sobre a capacidade das pessoas de vez em quando.