quarta-feira, 4 de abril de 2012

Kawasaki 500 Mach III

Kawasaki 500 Mach III 1973. Não se vê dessas todo dia. Muito menos no estado dessa:


Mais uma moto que veio passar sua aposentadoria num país tropical. Vai ser bem tratada aqui.


Essa moto não é pesadona como a Suzuki GT 550. É pra andar, mesmo.


Nada de primeira pra baixo e o resto pra cima. Pra baixo é o ponto morto.



Três velas de reserva em seu compartimento próprio. Que tal? Falta de confiança do fabricante no seu produto ou extremo cuidado com a temperatura na câmara de combustão?


Três cilindros, dois tempos. Pouca coisa no mundo faz barulho mais bonito que isso.


Amortecedor de direção originalmente instalado na linha de produção. Que outra moto tinha isso em 1973?


Duas mil milhas, só. Meio inacreditavel essa coincidência mas a moto tem vários indícios de ter só essa milhagem mesmo.