terça-feira, 10 de abril de 2012

Um JGTC, praticamente

Prometo que faço outro post bem detalhado, mas por enquanto ficamos assim:

O Della Barba, um dos melhores preparadores de VW a ar do planeta, tá fazendo um Puma de corrida cujo estilo da carroceria foge absolutamente do padrão.

E querem saber? É muito bonito. Que me desculpem os que defendem a originalidade dos carrinhos lindos, mas esse do Della Barba parece até um Super GT do campeonato local Japonês.

Aliás, que me desculpe todo mundo, porque tem gente que acha que a carroceria do Puma conhecido como Tubarão (dos primeiros, pré 1976, com exceção do Espartano, que foi feito pra ser de corrida mesmo. Mais adiante falo um pouco sobre ele) é a mais legal. É nada! A legal é a conhecida como Janelinha, que usa chassis da Brasilia e é mais larga.

Alá:





Minha birra com os Pumas pré 1976 é com o acesso ao habitáculo do motor. É péssimo, tirando o Espartano cuja tampa traseira foi alongada e a vigia traseira encurtada. Essa solução foi adotada nos Pumas que eu acho legais.

Certamente que não usaram túnel de vento pra adequar as entradas e saídas de ar do carro, mas fundamentalmente tá tudo certo: captação suficiente de ar pro radiador (óleo ou água ou ambos? motor VW a ar ou AP. He he he... saberei e contarei em breve, detalhadamente) e pros freios dianteiros, captação pro habitáculo do motor em excelente lugar (atrás das janelinhas traseiras, estando essas "afundadas" em relação ao perfil da lateral traseira) e traseira toda vazada, não fazendo o efeito de paraquedas. E ainda tem o charme da bolha sobre o rebaixo dos faróis.

A função manda na forma, sempre. E a função desse carrinho lindo é ganhar corrida, acho (o Della Barba não faz carro pra aumetar grid e sim pra liderar). Sua forma sugere isso. E como!